Por favor utiliza este link para citar o compartir este documento: http://repositoriodigital.academica.mx/jspui/handle/987654321/464157
Título: Meio Ambiente e cultura nas capitanias do nordeste colonial: nacionalismo e reformismo ilustrado na obra do naturalista viajante manuel arruda da câmara (1793-1814)
Palabras clave: Historia
Meio ambiente
História
Viajantes
Brasil colonial
Editorial: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Descripción: Este estudo propõe suscitar uma discussão em torno das imagens e visões dos viajantes naturalistas que estiveram no Nordeste do Brasil no final do século XVIII e início do XIX a respeito do meio ambiente natural desse espaço. O objetivo consiste em investigar as inter-relações entre natureza e cultura na obra do naturalista viajante Manuel Arruda da Câmara, referentes aos sertões das Capitanias do Nordeste durante a transição Colônia-Império. Observa-se que apesar desse cientista trabalhar nos Sertões das Capitanias do Nordeste colonial com vistas em satisfazer aos interesses econômicos e políticos do Reino de Portugal, ele exalta a natureza das colônias tropicais e busca também favorecer parte da população do Brasil. Nesse sentido, mesmo pertencendo à geração ilustrada luso-brasileira, o nacionalismo desse naturalista o levou a valorizar o meio ambiente colonial.
Other Identifiers: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=221014799012
Aparece en las Colecciones:História (São Paulo)

Archivos de este documento:
No hay archivos asociados a este documento.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.