Por favor utiliza este link para citar o compartir este documento: http://repositoriodigital.academica.mx/jspui/handle/987654321/420833
Título: JUROS ALTOS, FONTES DE FINANCIAMENTO E ESTRUTURA DE CAPITAL: O ENDIVIDAMENTO DE EMPRESAS BRASILEIRAS NO PERÍODO 1997-2006
Palabras clave: Administración y Contabilidad
Estrutura de capital
Fontes de financiamento
Taxas de juros diferenciadas
Teoria de trade-off
Teoria de pecking order
Editorial: Universidade de São Paulo
Descripción: Estudos ressaltaram a necessidade de se incorporar à análise das estruturas de capital das empresas fatores que não apenas as suas próprias características. Rajan e Zingales (1995) e Booth et al. (2001) indicaram a importância de incorporar fatores institucionais e Faulkender e Petersen (2006) apontaram a necessidade de se incorporar não apenas fatores relacionados à característica da firma (o lado da demanda), mas também fatores relacionados à fonte dos recursos (o lado da oferta). O presente trabalho analisa a influência do acesso a (1) fontes de recursos com taxas de juros diferenciadas (subsidiadas) e a (2) recursos em moeda estrangeira, que representam fatores institucionais e/ou o lado da oferta de recursos, no endividamento de empresas brasileiras nos anos 1997 a 2006, período em que várias pré condições macroeconômicas para o desenvolvimento das atividades empresariais no Brasil estiveram longe do minimamente razoável, permitindo analisar o que fizeram as empresas brasileiras com suas estruturas de capital em um ambiente de altas taxas de juros. Para tanto, foram utilizadas variáveis clássicas da literatura de estrutura de capital e variáveis representativas de fatores institucionais num painel de dados referente a empresas brasileiras de setores industriais, cujas ações foram negociadas na BM FBovespa no período 1997-2006. Os resultados demonstraram que: i) as fontes diferenciadas de recursos e as linhas em moeda estrangeira tiveram participação significativa no nível de endividamento de empresas brasileiras; e ii) a inclusão do acesso a estas fontes, juntamente com variáveis comumente utilizadas (tamanho, rentabilidade etc.) nos modelos de análise do nível de endividamento, contribuiu para o entendimento da estrutura de capital de empresas brasileiras.
Other Identifiers: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=235224916005
Aparece en las Colecciones:Revista de Contabilidade e Organizações

Archivos de este documento:
No hay archivos asociados a este documento.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.