Por favor utiliza este link para citar o compartir este documento: http://repositoriodigital.academica.mx/jspui/handle/987654321/279972
Título: A cultura profissional do psicólogo e o ideário individualista: implicações para a prática no campo da assistência pública à saúde
Palabras clave: Psicología
Cultura profissional
subjetividade
instituições públicas de saúde
Editorial: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Descripción: Objetiva-se refletir acerca de alguns elementos que definem a cultura profissional do psicólogo no Brasil, bem como nos seus efeitos sobre as práticas realizadas nas instituições públicas de saúde. O sujeito psicológico , modelo de subjetividade pregnante entre os psicólogos, é um desses elementos definidores da sua cultura profissional, representação desenvolvida a partir do ideário individualista e da difusão dos saberes psi na nossa sociedade. A hegemonia dessa concepção de subjetividade tem conseqüências importantes para as práticas realizadas nas instituições públicas de saúde, entre as quais destacam-se: conflito entre as representações de saúde/ doença entre usuários e profissionais; baixa eficácia das terapêuticas e alto índice de abandono dos tratamentos; seleção e hierarquização da clientela. Por outro lado, configura-se enquanto obstáculo à criação de uma cultura avaliadora entre os profissionais e à construção de instrumentos que permitam ao psicólogo avaliar continuamente o funcionamento dos serviços e práticas nas instituições públicas de saúde.
Other Identifiers: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=26150106
Aparece en las Colecciones:Estudios de Psicologia

Archivos de este documento:
No hay archivos asociados a este documento.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.