Por favor utiliza este link para citar o compartir este documento: http://repositoriodigital.academica.mx/jspui/handle/987654321/103890
Título: Promoção de interações sociais entre colegas e criança autista em ambiente de inclusão
Promoting social interactions between peers and autistic child in an environment of inclusion
Autores: 
Palabras clave: autismo; modelação; desenvolvimento atípico; Análise do Comportamento; interações sociais; educação
The aim of this study was to determine if this procedure would increase the frequency of social interactions between autistic child and theautism; modeling; atypical development; Behavior Analysis; social interaction; analysis of behavior in the classroom
Fecha de publicación: 3-Oct-2012
Editorial: Facultad de Estudios Superiores. Iztacala
Descripción: O objetivo do presente estudo foi verificar a possibilidade de aumentar a freqüência de interações sociais entre uma criança autista e seus colegas sem problemas de desenvolvimento, através da utilização de um procedimento de modelação ao vivo. Os participantes foram um menino (H), com idade de 5 anos, diagnosticado com ASD desde os 3 anos e três colegas da mesma classe (duas meninas e um menino), com idades entre 4 e 5 anos, sem diagnóstico de necessidade especial. A intervenção ocorreu na quinta sessão de observação e consistiu na apresentação de um modelo de interação entre oexperimentador (E) e H. Isto ocorreu na presença de todos os colegas durante as duas atividades (atividade que envolve brinquedos e apresentação de tarefas aos colegas). Os resultados evidenciaram que após a observação da interação entre E e H, os três colegas aumentaram a taxa de iniciações sociais dirigidas a H e este aumentou a taxa de respostas a essas iniciações em relação à Linha de Base. A taxa de interações entre os colegas e H continuou a crescer até atingir uma estabilidade em torno de 3 iniciações/minuto, mantendo-se nesse nível até o término do procedimento de observação na décima segunda sessão.
The aim of this study was to determine if this procedure would increase the frequency of social interactions between autistic child and their peers without developmental problems, by using a modeling procedure live. Participants were a boy (H), aged 5 years old, diagnosed with ASD from the 3-year and three colleagues from the same class (two girls and one boy), aged 4 and 5 years, no diagnosis of special need. The intervention occurred at the fifth session of observation and was the presentation of a model of interaction between the experimenter (E) and H. This occurred in the presence of all his colleagues during two activities (activity involving toys and presentation of tasks to colleagues). The results showed that after watching the interaction between E and H, three colleagues increased the rate of social initiations directed at H and this increased the rate of responses to these initiations compared to Baseline. The rate of interactions with colleagues and H continued to grow, reaching a stabilized around 3 initiations / minute and remained at that level until the end of the procedure for observation at the twelfth session.
Other Identifiers: http://revistas.unam.mx/index.php/acom/article/view/28020
Aparece en las Colecciones:Acta Comportamentalia: Revista Latina de Análisis del Comportamiento

Archivos de este documento:
No hay archivos asociados a este documento.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.